Possuindo um incomensurável acervo de informações históricas, passando de 11 mil assuntos (entre eles, mais de 300 dados biográficos de pioneiros santanenses e mais de 500 fotos históricas que registram o crescimento demográfico e social da cidade portuária do Amapá).



quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Em 2008,...

05 de março – Por determinação da Superintendência de Transportes e Transito de Santana (STTrans), é instalado um sistema de sinalização no cruzamento da Rua Ubaldo Figueira com a Avenida Princesa Izabel.

09 de março – O ex-presidente do Amapa Clube, Gerson Fernandes anuncia que reorganizará o Santana Esporte Clube, time considerado um dos maiores orgulhos do Amapá pelo Norte brasileiro.

11 de março – Em audiência pública realizada na Câmara Municipal de Santana, os vereadores santanenses vetam por unanimidade o funcionamento do serviço de moto-táxi na cidade. O edil decidiu pela negação desse tipo de serviço de transporte por considerar “perigoso e precário”.

14 de março – Inauguração de uma unidade do Programa “Farmácia Popular do Brasil” em Santana, sendo a 2ª no Amapá e a 430º no Brasil.

15 de março – A Secretária Dinelma Reis (Semdurb/STN) participa de uma reunião comunitária no distrito de Maruanum, onde discute a situação geográfica e o processo de alteração de limite territorial, devido parte deste distrito – incluindo outras localidades daquela região – também encontrar-se entre as cidades de Macapá e Santana. (ver Jornal dos Municípios, de 27.03.2008, edição 466)

02 de abril – A Vara da Infância e da Juventude da Comarca de Santana concede a transexual operada amapaense Verônica Oliveira de Moraes o direito de adotar provisoriamente uma criança de 05 de meses de vida. A decisão é liberada pela juíza Ana Lúcia Bezerra.

05 de maio – Visitando o Amapá, o ministro do trabalho Carlos Lupi visita as instalações do Superfácil de Santana, lança a pedra fundamental da futura Agência do Ministério do trabalho em Santana e do Programa “Juventude Cidadã” versão 2007, para atender 360 jovens em qualificação profissional.

11 de junho – No Palácio do Setentrião, prefeito de Santana Antônio Nogueira assina uma Carta de Compromisso, juntamente com o Governo do Amapá e a Assembléia Legislativa (AL) para a produção do filme “Tainá 3”, que seria filmado no Amapá. Além de Nogueira, o presidente da AL, deputado Jorge Amanajás, o governador Waldez Góes e o produtor do filme, o cineasta Pedro Rovai, também assinaram a carta que viabiliza as condições cinematográficas do filme, que chegava em sua 3ª edição. Nesta, a produção teria o apoio logístico, administrativo e operacional dos órgãos estaduais e municipais do Estado do Amapá. O filme ficou orçado em R$ 8 milhões.

04 de julho – Inauguração da Unidade Básica de Saúde do loteamento “Parque das Laranjeiras”.

05 de agosto – A multinacional Anglo American paga à mineradora brasileira MMX (do empresário Eike Batista), R$ 5,4 bilhões referentes à compra do controle da IronX, empresa esta que administra os projetos de minério de ferro Minas-Rio e o sistema Amapá. O acordo entre a Anglo American e a MMX havia sido divulgado em janeiro de 2008, mas o valor final do negócio não havia sido divulgado.

29 de setembro – O Ministério Público Federal no Amapá (MPF/AP), juntamente com o Ministério Público Estadual e União, ajuíza uma Ação Civil pública, com o objetivo de impedir o dano ambiental causado no Rio Amazonas pelo despejo de esgoto sanitário não tratado das cidades de Macapá e Santana.

03 de outubro – A Controladoria Geral da União (CGU) recomenda, em um relatório enviado ao Ministério Público Federal (MPF) e à Polícia Federal (PF), que seja anulado o processo de concessão da estrada de ferro do Amapá, que liga os municípios de Serra do Navio e Santana.
O motivo da anulação, indicada pela CGU, foi devido o estouro da Operação “Toque de Midas”, que detectou fraudes no processo de licitação vencida pela empresa MMX, do empresário Eike Batista.

05 de outubro – José Antônio Nogueira de Souza é o 1º prefeito reeleito de Santana, contendo 23.592 votos válidos (46,89%), numa eleição que terminou sob judice. Durante a última semana de campanha, o juiz eleitoral de Santana, Dr.º Rogério funfas cassou os 03 candidatos mais cotados naquela eleição sob acusação de abuso de poder (prefeito Antônio Nogueira), por favorecimento pelos meios de comunicação (Geovani Borges) e por estar pendente ao TSE (Rosemiro Rocha).

06 de outubro – O Tribunal Regional Federal (TRF) da 8ª Região determina a entrega dos bens da ICOMI, que explorou por quase 50 anos o minério de manganês no Amapá, à União.

03 de dezembro – Delegados da Polícia Civil de Santana lançam um Projeto de Lei, de iniciativa popular, onde pretendem regulamentar os horários de funcionamento de bares e boates da cidade. A medida visa diminuir o índice de criminalidade no município.

sábado, 25 de dezembro de 2010

Em 2007,...

10 de janeiro – A empresa MMX Amapá Mineração realiza no auditório do SESI, na Vila Amazonas, uma audiência pública onde trata da questão da construção e ampliação do Porto de minérios de Santana, onde a mineradora investira em torno de R$ 155 milhões em sua montagem, que garantiria o embarque de 6,5 milhões de toneladas de cargas e minérios por ano.

15 de janeiro – O Ministério Público do Amapá determina uma nova data para a realização do novo concurso público, que aconteceria em fevereiro do corrente ano, mas devido não haver empresas interessadas em promovê-lo, foi orientada a Prefeitura de Santana de remarcar a sua realização.

22 de fevereiro – Em sessão tumultuada na Câmara de Vereadores de Santana, o vereador Francisco do Carmo Oliveira (conhecido por “Griti”) tem seu mandato legislativo cassado conforme anunciado pela Mesa Diretora daquela Casa de leis. Seu cargo é repassado ao suplente Francisco Jeová (PPS), que foi o autor da denúncia impetrada no Ministério Público Estadual contra “Griti”, após constatar uma quantidade alta de ausências do parlamentar em sessões ordinárias e extraordinárias realizadas na Câmara de Vereadores de Santana durante o ano de 2006.
Acompanhado de sua advogada Keila Fáscio, “Griti” apresentou à Comissão de Constituição e Justiça da Câmara de Santana o laudo justificando os principais motivos que lhe levaram a obter o citado número excessivo de faltas durante as sessões semanais da CMS, porém, não foram satisfatórios para a Mesa Legisladora que estava formada pelos vereadores Claudomiro Guedes (Presidente da CMS), Mário Leonardo (PFL) e Diogo Ramalho (sem partido). Após a decisao lida, o vereador denunciado recorre judicialmente da sentença tomada pelo Ministério Público do Amapá. (ver Jornal dos Municípios, edição 418, de 27/02/2007)

09 de março – Amparado por uma decisão do Juiz Marco Miranda, da Comarca de Santana, o vereador santanense Francisco do Carmo Oliveira (conhecido por “Griti”) volta a assumir o cargo legislativo em foi cassado devido ter acumulado um número excessivo de faltas em sessões ordinárias e extraordinárias na Câmara de Vereadores de Santana. No entendimento do Juiz, houve irregularidade no processo que extinguiu o seu mandato.

15 de março – Prefeitura de Santana lança o edital atualizado do concurso público do município, sob a coordenação do Instituto Brasileiro de Gestão e Administração (IBEG) que venceu a licitação para realizá-lo. As inscrições ocorrem no período de 19 de março até 16 de abril corrente.

30 de abril – Encerrada as inscrições do concurso público da Prefeitura de Santana, totalizando 13.398 inscritos que concorrem nas 723 vagas oferecidas em diversas áreas técnicas e administrativas.

25-27 de maio – Durante este período, é realizado o concurso público da Prefeitura de Santana que estava sendo coordenado pelo IBEG, mas é detectado diversas falhas logísticas e materiais (falta de cadeiras para os candidatos, erros na formulação da prova e omissão na divulgação dos locais da prova foram alguns erros descritos pelos prejudicados). Ver 28.05.2007 e 29.05.2007.

28 de maio – Informado das conseqüências desastrosas que foram causados pelo IBEG durante a realização do concurso público do município, a Prefeitura de Santana consegue uma liminar judicial bloqueando as contas do IBEG, como forma de garantir a integridade moral e o ressarcimento dos valores arrecadados pelos inscritos. (Ver Processo n.º 011771/2007, da 2ª Vara Cível da Comarca de Santana)

01 de junho – Prefeito de Santana Antônio Nogueira anuncia a decisão de cancelar as provas realizadas no concurso público coordenado pelo IBEG.

05 de junho – Falece em Genova (Itália), o Padre Fúlvio Giulliano, vitimado por complicações renais e pulmonares. O padre italiano viveu no Amapá entre 1950 até 1985, onde projetou mais de 90% das sedes paroquiais do Território amapaense.

27 de julho – Um grande incêndio destrói cerca de 20 imóveis (entre residências e pontos comerciais) na área portuária de Santana. Segundo um laudo emitido pela Politec, não foi encontrada a causa exata desse sinistro.

31 de agosto – A fundadora da Pastoral da Criança, Zilda Arns Neumann visita a Casa Hospitalar “Nossa Família”, no município de Santana (AP), que atende gestantes e crianças carentes da zona norte do município.

05 de setembro – Inauguração do novo Mercado Municipal e da Feira Mista da área comercial de Santana.

05 de outubro – Segundo o Censo do IBGE/AP, o município possui 101.864 habitantes, sendo que somente 91.615 estão lotados na área urbana do município.

02 de dezembro – O programa jornalístico “Domingo Espetacular” (TV Record) exibe uma matéria, em rede nacional, sobre o depósito de arsênio contaminado na comunidade de pescadora da vila do Elesbão, em Santana, que havia sido despejado há alguns anos pela mineradora ICOMI como material asfáltico nas vias públicas.

31 de dezembro – Segundo a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano de Santana, existem na cidade, até esta data, 16.305 imoveis cadastrados, sendo que pelo menos 7 mil desses bens estão irregulares com a Prefeitura de Santana.

Em 2006,...

17 de fevereiro – Inauguração de uma agência do Banco da Amazônia (Basa) em Santana, contendo 04 terminais de auto-atendimento, 16 funcionários e 04 estagiários de ensino superior. O gerente é o Sr. Leopoldo Soares.

26 de março – Inauguração da sede do Clube de Judô “Ronildo Nobre”.

29 de abril – Governo do Amapá reinaugura a Escola Estadual Osvaldina Ferreira da Silva, situado na Ilha de Santana. A nova escola, que custou cerca de R$ 2,2 milhões do Governo Estadual, possui 17 salas de aula, com capacidade para 600 alunos.

02 de junho – Inauguração de uma agência da Caixa Econômica Federal (Agência Santa Ana) em Santana. A nova agência, que mede 620m², possui 03 guichês de atendimento e 21 funcionários.

26 de junho – Inauguração do Superfácil de Santana. O local abriga 23 instituições estaduais e federais, com uma equipe de trabalho formada por 120 santanenses que depois de selecionados passaram por um treinamento que durou 03 meses.

06 de agosto – Em visita ao Amapá, o ministro da Educação, Fernando Haddad, juntamente com uma comitiva, faz uma inspeção pedagógica ao Campus da Unifap em Santana, onde conhece o laboratório de Arquitetura e a biblioteca daquele Campus. Depois, o ministro e a comitiva atravessam o Rio Amazonas, chegando à Ilha de Santana, onde um grupo de alunos da Escola Estadual Osvaldina Ferreira da Silva o acompanhou, saudando as autoridades com eventos culturais.

05 de setembro – Visitando o Amapá, o ministro dos Esportes Orlando Silva, é recebido em audiência pelo governador Waldez Góes, onde anuncia a liberação de aproximadamente R$ 6 milhões para o esporte amapaense. Entre os projetos, consta a liberação de R$ 123 mil para a Escola de Samba “Império do Povo”, em Santana, aplicar no Programa “Segundo Tempo”, do Governo Federal.

07 de novembro – Lançado na Ilha de Santana, o Projeto “Arca das Letras”, sob coordenação do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA).

27 de novembro – A International Paper do Brasil anuncia a assinatura de um memorando de entendimento com as empresas japonesas Marubeni Corporation e a Nippon Papers Industries para venda da empresa Amapá Celulose e Papel Ltda (Amcel).
O valor do negócio não é divulgado, mas estimativas do mercado ficam entre US$ 110 milhões e US$ 130 milhões. A empresa negociada, produz e exporta cavacos de madeira e biomassa, com faturamento anual próximo de US$ 65 milhões.

11 de dezembro – A Companhia Docas de Santana (CDSA) inaugura suas novas instalações portuárias, com a presença de autoridades políticas e empresariais do Amapá.

Em 2005,...


21 de janeiro – Governo do Amapá inaugura as obras de terraplanagem e asfaltamento dos distritos de Elesbão e Delta do Matapí, numa extensão de 6km.

21 de fevereiro – Brasília (DF). Em audiência no Ministério dos Transportes, o prefeito de Santana Antônio Nogueira recebe o comunicado sobre o cancelamento do convênio federal para a revitalização do Porto de Santana, em virtude das irregularidades apontadas durante a ação da “Operação Pororoca”. A informação é dada pessoalmente ao prefeito Nogueira pelo ministro Anderson Adauto.

12 de abril – Em audiência no Tribunal de Justiça do Amapá (TJAP), é negada por unanimidade a ação civil movida por um grupo de moradores do distrito do Elesbão contra a mineradora ICOMI, onde os mesmo alegavam estarem sendo prejudicados pela existência do minério de arsênio contaminado, proveniente da exploração do manganês. Nos autos do processo, 03 vítimas (Ivanete da Silva, Fredson dos Santos e Rosiene daSilva) argumentaram que a contaminação teria atingido níveis elevados em seus organismos, conforme atestado médico fornecido pela Universidade Federal do Pará (UFPA), culminando em câncer pulmonar. As vítimas pediam mil salários por danos morais e materiais.
No entanto, um estudo realizado pelo Instituto Evandro Chagas (Belém-PA) demonstrou os teores dos minérios restritos à área da referida companhia, e que as doenças detectadas foram causadas por péssimas condições higiênicas e sanitárias dos mesmos.

02 de maio – Na sede social do Independente Esporte Clube, a Comissão de Agricultura e Meio Ambiente (CAM) da Assembléia Legislativa, tendo na presidência o deputado estadual Eider Pena, realiza uma audiência pública para discutir as questões fundiárias no município de Santana.

17 de maio – Governador Waldez Góes inaugura a Escola Estadual de Ensino Fundamental “São Benedito”, no bairro Fonte Nova. A obra, que custou cerca de R$ 2,5 milhões aos cofres do Estado, possui 16 salas de aula, quadra, laboratório, auditório e área de lazer interna, e atenderia mais de 2.000 alunos que residem nos bairros Fonte Nova, Jardim de Deus e Parque das Laranjeiras.

30 de junho – Em apenas seis meses com a nova administração municipal (prefeito Antônio Nogueira), a Prefeitura de Santana arrecadou R$ 1,2 milhões em IPTU, contra pouco mais de R$ 400 mil arrecadado no ano de 2004.

28 de outubro – Inauguração da Praça Poliesportiva do distrito de Igarapé da Fortaleza. A obra custou R$ 306 mil, sendo que R$ 300 mil são provenientes do Governo Federal e o restante da Prefeitura de Santana.

11 de novembro – Técnicos do Banco Interamericano para o Desenvolvimento (BID) se reúnem com o prefeito de Santana Antônio Nogueira, onde discutem as possibilidades de revitalização da área portuária do município e a construção de um Museu Náutico na cidade.

20 de dezembro – Em visita ao Amapá, o Presidente da República Luis Inácio Lula da Silva participa da assinatura de um convênio entre a Prefeitura de Santana e a Secretaria Especial de Aqüicultura e Pesca para a construção do Terminal Pesqueiro do município, orçado em R$ 3,2 milhões, na qual deveria ser construído numa área indicada no distrito do Elesbão.

22 de dezembro – Prefeitura de Santana assina 03 contratos com a Caixa Econômica Federal (CEF), para liberação de quase R$ 1 milhão, a ser utilizado na aquisição de uma patrulha mecanizada para a Ilha de Santana, reforma do Mercado Municipal e serviços de sinalização de ruas e avenidas do município.

Em 2004,...

20 de fevereiro – O Instituto de Terras e Colonização Rural (Rurap) inaugura sua sede regional em Santana.

16 de março – O Centro de Convivência do distrito do Matapí-mirim deixa de ser coordenado pelo Governo do Estado e passa para a Prefeitura de Santana.

19 de março – Prefeito Rosemiro Rocha entrega a nova frota de micro-ônibus urbanos do município. A frota pertence à empresa Astran, de Curitiba (PR).

15 de abril – Agentes do Batalhão de Operações Especiais (Bope) prendem 04 envolvidos no assalto à um avião procedente do município de Oiapoque e que fez um pouso forçado na Rodovia AP-70, de onde foram levados 13kg de ouro e 02 malotes com dinheiro. Alguns desses envolvidos estavam escondidos numa baixada situada no bairro Fonte Nova, em Santana.

30 de abril – Inauguração da Praça “Isaac Batista”, no bairro Jardim Paraíso.

01 de junho – Inauguração do novo pronto-socorro de Santana, agora denominado Pronto “Raimundo Ferreira da Rocha”, como homenagem ao pai do deputado federal Sebastião Rocha.

01 de setembro – O Juiz Marcos Miranda assume a 1ª Vara Cível da Comarca de Santana.

09 de setembro – O presidente do Diretório Municipal do Partido Verde (PV) em Santana, Gilmar de Jesus Evangelista, é morto durante um assalto em sua residência, situada no bairro Jardim Paraíso. Gilmar era candidato a vereador e exercia a função de presidente da Cooperativa dos batedores de Açaí de Santana.

24 de setembro – Governador do Amapá Waldez Góes inaugura a nova estrutura da Feira do “Mete-a-Mão”, na área portuária de Santana.

04 de outubro – O deputado federal José Antônio Nogueira é eleito prefeito de Santana, com 20.475 votos válidos.

04 de novembro – Agentes da Polícia Federal desembarcam em Macapá e deflagram a “Operação Pororoca”, onde prendem 21 pessoas no Amapá, 02 em Belém (PA), 04 em Brasília (DF) e 01 em Belo Horizonte (MG), todos acusados em fraudes licitatórias no Sistema Nacional de Finanças (Siaf). Em Santana, foram presos o prefeito de Santana Rosemiro Rocha e mais 03 funcionários de alto escalão da PMS, que são: Olavo dos Santos Almeida (Secretário municipal de Obras), Maria Suiley Antunes Aguiar (presidente da Comissão Permanente de Licitação da Prefeitura de Santana, e o Engenheiro Rodolfo dos Santos Juarez (presidente da Companhia Docas de Santana-CDSA)

Em 2003,...

25 de abril – A Secretaria de Estado de infra-estrutura (Seinf) autoriza o Termo Aditivo para a conclusão das obras de urbanização e revitalização da feira do “Mete-a-Mão”, em Santana. Ver 24.09.2004.

12 de maio – Governador Waldez Góes reinaugura a Escola Estadual Almirante Barroso (antes denominada de Escola Estadual “Anníbal Barcellos”).

18 de julho – Governo do Amapá lança em Santana o programa “Luz Para Viver Melhor”. O evento acontece na Escola Estadual Everaldo da Silva Vasconcellos, no bairro Paraíso.

02 de agosto – Governador Waldez Góes participa da solenidade inicial dos serviços de pavimentação asfáltica dos distritos de Delta do Matapí e Elesbão.

20 de agosto – Projeto de construção do novo Hospital Estadual de Santana é apresentado ao governador do Amapá Waldez Góes, no Palácio do Setentrião.

01 de setembro – O médico Manoel Benjamim Almeida assume a direção do Centro Municipal de Saúde “Dr.º Alberto Lima”, no bairro dos Remédios.

22 de setembro – A empresa Amcel doa uma extensa área produtiva, situada no Porto do Céu, para o Estado, visando a ampliação do Distrito Industrial em Santana.

17 de dezembro – Inauguração do Complexo de Lazer Sócio-esportivo e Ambiental “Eraldo Pantoja”, construído sob o antigo campo de futebol do bairro Jardim Paraíso.

Em 2002,...

07 de janeiro – Técnicos da Agência de Promoção da Cidadania (Agemp) do Governo do Amapá, se reúnem com representantes de bairros e associações de moradores de Santana com o objetivo de discutirem e debaterem o Planejamento e Execução Participativa (PEP) para implantação do mesmo no município.

18 de março – A empresa Amcel doa para a Universidade Federal do Amapá (Unifap) uma área de 20.000m² para construção do futuro Pólo da Unifap em Santana.

20 de março – Governador do Amapá João Alberto Capiberibe inaugura o Centro Obstétrico do Hospital Estadual de Santana.

29 de maio – Inauguração do trecho de duplicação da Rodovia Salvador Diniz, ligando o distrito de Igarapé Fortaleza com o distrito de Fazendinha.

23 de junho – Fundado o Sindicato Intermunicipal dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Rodoviários de cargas em Geral de Santana.

10 de agosto – Prefeito de Santana Rosemiro Rocha entrega o novo Complexo Poliesportivo “Vila Olímpica”, no bairro Nova Brasília.

22 de agosto – Inauguração do Centro de Reabilitação “Mário Dias Tavares”, funcionando ao lado do Hospital Estadual de Santana.

31 de dezembro – O Porto Organizado de Macapá é municipalizado, passando agora a ser administrado pela Companhia Docas de Santana (CDSA).

Em 2001,...

11 de abril – A Cooperativa de Pescadores de Santana (Copesa) inaugura a Feira do Pescado do município, localizado na Área Portuária.

27 de abril – Reinauguração do Ginásio Poliesportivo de Santana, depois de quase 300 dias de reforma. Esta obra ficou em torno de R$ 1,044 milhão.

05 de outubro – Inauguração do novo sistema de energia elétrica da Ilha de Santana, atendido por cabos sub-aquáticos que interligam a Ilha com o município, garantindo energia por 24hs. O cabo possui 850m em alta tensão e 200m de baixa tensão. A implantação do projeto exigiu um investimento de R$ 35 mil, custeado por um convênio firmado entre a CEA e o Governo Federal.

12 de dezembro – Técnicos do Instituto de Terras e Colonização do Amapá (Terrap) fazem a entrega de 142 lotes urbanos de 200m² a custo zero para famílias residentes na Ilha de Santana. Para a área rural, foram destinados 22 lotes, de um hectare cada.

28 dezembro – A Secretaria de Estado da Indústria, Comércio e Mineração (Seicom) inaugura o 2º Núcleo do Projeto “Cidadão Digital”, realizado na Escola Estadual Francisco Walcyr Lobato, no bairro Nova Brasília.

Em 2000,...

28 de fevereiro – Inauguração da Biblioteca Pública Municipal de Santana, contendo cerca de 8.000 volumes de pesquisas e acervos.

24 de março – Entra no ar, a emissora de rádio “Santana AM 1020 KHZ”, do Grupo Beija-Flor de Radiodifusão. A emissora permaneceu por alguns meses em fase experimental antes de entrar no ar definitivamente.

22 de abril – O Banco HSBC Bamerindus fecha sua única agência em Santana, ficando somente o Banco do Brasil e o Bradesco como agências bancárias no município.

30 de junho – As 100 mil toneladas de rejeito de manganês depositado no pátio de estocagem da ICOMI, em Santana, começam a ser levadas para a China (Ásia).

01 de agosto – O município de Santana já possui 80.169 habitantes, sendo 40.222 homens e 39.947 mulheres. (ver IBGE 2000)

22 de novembro – A ICOMI recebe autorização da Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema) para enterrar o minério contaminado por arsênio, que estão alojados na área industrial da ICOMI, em Santana. Ao todo, são cerca de 70 mil toneladas de minério.

Em 1999,...

18 de janeiro – Em Brasília (DF), o ministro dos Transportes, Elizeu Lemos Padilha, inicia o processo de municipalização do Porto de Santana, atendendo à solicitação do prefeito Judas Tadeu Medeiros.

05 de fevereiro – Inauguração do moderno Centro de Saúde do bairro Jardim Paraíso, funcionando em anexo com a antiga UBS do bairro. A obra é feita com recursos garantidos poe emendas pelo Senador amapaense Sebastião Rocha.

12 de março – Inauguração da Escola Municipal Professora Gentila Anselmo Nobre, no bairro Fonte Nova.

31 de março – Prefeito Tadeu Medeiros lança o Programa “Saúde da Família” (PSF), uma versão regionalizada do Programa “Médico da Família”, do Governo Federal, sendo este o 1º módulo de atendimento médico domiciliar desenvolvido em todo Estado do Amapá.

30 de junho – Inauguração de uma Central de Mandados do Fórum da Comarca de Santana.

26 de julho – Como parte da programação em homenagem à Santa Ana, o prefeito Judas Tadeu Medeiros inaugura a estátua da Santa na entrada do município (no entroncamento do Quartel do 4º BPM). A estátua foi construída pelo escultor Carlos Prado, sob a supervisão do Bispo de Macapá Dom João Risatti.

21 de agosto – Inauguração da emissora de rádio “Santana FM 92.3”, pertencente ao Grupo Beija-Flor de Radiodifusão.

01 de outubro – Uma Liminar impetrada pela 2ª Vara Cível de Santana obriga 800 pessoas a se retirarem de uma área invadida entorno da Vila Amazonas.

15 de dezembro – Secretaria de Estado de Infra-estrutura (Seinf) inicia as obras de duplicação da Rodovia Salvador Diniz, no trecho do Igarapé da Fortaleza ao distrito de Fazendinha.

Em 1998,...

20 de fevereiro – A Associação Recreativa “Unidos da Maracutaia” é a vencedora do Carnaval santanense.

26 de fevereiro – Balsa comercial naufraga com 16 carretas da Trasnportadora Bertollini, contendo centenas de produtos importados. O fato ocorre em frente ao Porto de Santana. Segundo a Transportadora, o prejuízo com o afundamento da Balsa chega a R$ 350 mil.

15 de março – Começa a vigorar a exigência de padronizar os táxis de Santana com uma faixa quadriculada nas laterais, seguindo uma ordem do Departamento Municipal de Transportes Urbanos de Santana (depois substituído para STTrans).

19 de junho – A empresa CNB Engenharia inicia as obras de construção do Terminal Hidroviário de Santana. Tal obra nunca chegou a ser concluída pelo Poder Público.

07 de agosto – Lançamento do Diário Oficial do município de Santana, com tiragem inicial de 300 exemplares.
21 de agosto – Durante escavações para construção de uma residência na Ilha de Santana, é descoberto um sítio arqueológico na Ilha.

20 de novembro – Um estudo realizado pela empresa Jaako Poyry Engenharia, contratada pela ICOMI, condena a utilização do minério de manganês em aterros e áreas alagadas de Santana.

04 de dezembro – Diretoria da Escola Estadual Anníbal Barcellos, no bairro Comercial, decide mudar o nome da escola devido a Lei Federal n.º 6.454, de 24 de outubro de 1977, que não permite colocar o nome de pessoa viva a qualquer bem público, logradouro, vias, etc.

Em 1997,...

01 de janeiro – O médico Judas Tadeu de Almeida Medeiros é empossado prefeito de Santana, juntamente com os 10 vereadores.

04 de março – Dr.ª Elayne da Silva Ramos Cantuária toma posse de Juíza de Direito da 2ª Entrância da Comarca de Santana.

04 de junho – Em convênio firmado com o Governo do Amapá, a Prefeitura de Santana assume as obras de duplicação da Rodovia Juscelino Kubtscheck. As obras estavam paralisadas desde março do corrente ano.

03 de julho – Prefeitura de Santana solicita à ICOMI informações sobre a viabilidade desta empresa em conceder rejeitos de minério de manganês na quantidade de 4.006m³, para utilizar em asfaltamento de vias públicas no município.

30 de julho – Interditada a ponte de madeira que atravessa o Igarapé Fortaleza, dando início às obras da nova ponte em concreto.

09 de setembro – Inauguração da Boate “Planeta Dimpu’s Club”, dos empresários Mário Brandão e Olavo Almeida.

Em 1996,...

10 de janeiro – Inauguração da Delegacia Especializada de Crimes Contra a Mulher em Santana, funcionando em anexo com a Delegacia Civil de Santana, sob a regência da delegada Carmem da Silva Viana. A 1ª ocorrência policial foi registrada no dia 23 de janeiro, tratando-se de uma ameaça.

21 de junho – Inauguração do prédio do Fórum da Comarca de Santana e nomeado o Sr. Décio dos Santos Rufino como diretor desse órgão.

01 de agosto – O município de Santana já conta com 69.501 habitantes. (ver IBGE 1996)

17 de setembro – Falece no Rio Janeiro (RJ), aos 89 anos, o Engenheiro Industrial Augusto Trajano de Azevedo Antunes, Diretor Administrativo do Grupo Caemi, vítima de complicações cardíacas.

27 de setembro – Inauguração do Pátio de containêres do Porto de Santana, com a presença de diversas autoridades estaduais e nacionais, entre eles, o ministro dos Transportes João Henrique.

20 de novembro – A multinacional Champion compra a empresa Amcel, que antes pertencia ao Grupo Caemi.

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Em 1995,...

21 de fevereiro – O Desembargador do Tribunal de Justiça do Amapá (TJAP), Dr.º Honildo Amaral de Mello Castro lança a pedra fundamental para construção do futuro Fórum da Comarca de Santana.

12 de maio – Em Brasília (DF), o Senador da República José Sarney dá aval político para começar o processo licitatório para construção do Pátio de containeres do Porto de Santana. Em agosto do mesmo, o senador pelo Amapá consegue cerca de US$ 5,2 milhões de dólares, destinado para a construção da referida obra.

15 de novembro – O político Rosemiro Rocha, juntamente com um grupo de atletas de Santana, funda o “Aliança Atlético Clube”, conhecido pela alcunha de “Caçula do Porto”.

Em 1994,...

11 de janeiro – O Dr. Valmes Simões Prado é nomeado o 1º Juiz de Paz da Comarca de Santana.

12 de fevereiro – Fundada a Associação de Moradores do bairro Novo Horizonte (AMBH). Primeiro presidente é Henrique Miranda.

30 de março – Inauguração da Escola Estadual Professora Izanete Victor dos Santos, próximo ao Mutirão do Paraíso.

15 de julho – Chegam ao Amapá, os ministros dos Transportes, Drº Bayma Denis, e da Integração Regional, Dr.º Aluísio Alves, para analisarem a viabilidade de ampliação do Porto de Santana, e com isso construírem no local, um terminal de containeres.

10 de agosto – Inauguração do novo prédio da Vara da Infância e Juventude da Comarca de Santana. A criação da Vara deve-se à Resolução nº 09 do Tribunal de Justiça do Amapá, de 17/05/1994, que autoriza a instalação da 3ª Vara Criminal da Comarca de Santana, especializada em Infância e Juventude. Somente em 28 de junho do corrente ano, a Resolução nº 016/94 aprova a criação da referida Vara.

Em 1993,...

01 de janeiro – Cerimônia de posse do prefeito de Santana Geovani Pinheiro Borges e dos 09 vereadores eleitos. O evento ocorre na sede social do Independente Esporte Clube.

03 de fevereiro – Fundada a Associação Recreativa Escola de Samba “Império do Povo”. Seu 1º presidente é Roziel Santiago Braga.

03 de março – Começa a funcionar a 1ª Unidade Termelétrica de Santana (SE/UTE).

09 de maio – Depois de empatar com o Ypiranga Clube (time) por 2 x 2, o Independente Esporte Clube torna-se campeão amapaense de futebol do 1º turno desse ano.

11 de agosto – Prefeitura de Santana é ameaçada de despejo pelo Governo Estadual que alega que o prédio pertence ao Estado. Mas através de um Projeto de Lei do deputado estadual Geraldo Rocha, apresentado na Assembléia Legislativa, determina a doação do prédio da Prefeitura de Santana à administração do prefeito Geovani Borges.

18 de agosto – Fundado o Sindicato dos Servidores Municipais de Santana (SSMS). Seu 1º presidente é José Carmozin.

20 de outubro – Uma onda d’água misteriosa provoca pânico na área portuária de Santana, destruindo embarcações no porto e causando grandes prejuízos no cais da ICOMI.

25 de novembro – Prefeitura de Santana doa o terreno para construção do futuro Fórum da Comarca de Santana.

18 de dezembro – Inauguração de um monumento em homenagem ao Rotary Clube de Santana, no cruzamento da Rua Adálvaro Cavalcanti com a Rodovia Duque de Caxias. O monumento possui uma pedra de manganês de uma tonelada, doada pela ICOMI, colocada em cima de uma viga de concreto.

Em 1992,...

13 de fevereiro – Em sessão na Câmara de Vereadores de Santana, os legisladores iniciam os trabalhos de elaboração da 1ª Lei Orgânica do município de Santana, sob a presidência do vereador Raimundo Balieiro Matos (PL).

20 de fevereiro – A empresa Amapá Celulose e Papel Ltda (Amcel) assina contrato com a Companhia Docas do Pará (CDP), arrendatária do Porto de Organizado de Macapá, para utilizar o cais viário de Santana durante 10 anos. O contrato começa a ter validade a partir de 1º de março corrente. Ver 17.12.1992.

08 de maio – O Decreto-lei Federal nº 0517, desta data, regulamenta o Artigo 11, da Lei nº 8.387 de 30 de dezembro de 1991, e regula a Área de Livre Comercio de Macapá e Santana (ALCMS).

18 de maio – Desembarcam no Porto de Santana, os primeiros equipamentos e estruturas metálicas para montagem da futura Fábrica de Cavacos da Amapá Celulose e Papel Ltda. (Amcel). Ver 17.12.1992.

04 de julho – Fundado em Santana, o Grupo de Dança “Saruê”.

01 de setembro – O coordenador das “Santas Missões Populares”, Padre Inácio Gebert participa da solenidade de levantamento de um cruzeiro eclesiástico na entrada da Igreja São Bento, no bairro Paraíso.

04 de novembro – O ex-deputado federal Geovani Pinheiro Borges é eleito prefeito de Santana, juntamente com 09 vereadores.

17 de dezembro – Inauguração da Fábrica de Cavacos da Amapá Celulose e Papel Ltda (Amcel), funcionando ao lado da antiga área da Brumasa, em Santana. Ver 08.05.1992.

Em 1991,...

26 de janeiro – Prefeito Rosemiro Rocha anuncia a realizacao do 1º concurso público municipal da Prefeitura de Santana, oferecendo cerca de 480 vagas nas áreas técnicas e administrativas.

14 de junho – Prefeito Rosemiro Rocha inaugura o Centro Municipal de Saúde do distrito de Igarapé Fortaleza.

24 de junho – A Lei Municipal nº 064/91-PMS autoriza o Poder Executivo Municipal a construir um marco indicativo no local onde a Linha do Equador passa no município de Santana. (Diário Oficial do Amapá, de 18/07/1991)

01 de agosto – O primeiro Censo Demográfico do município de Santana conta a existência de 51.451 habitantes, sendo 45.800 residindo na área urbana e 5.651 na área rural. Esses dados somente foram oficialmente divulgados em 1993, durante a administração do prefeito Geovani Borges, que chegou a cogitar erros nessa contagem populacional, sob a alegação de que inúmeras famílias não foram recenseadas.

08 de agosto – O bioquímico Rainildo do Carmo Aguiar inaugura a popular “Farmácia Anastácia”, funcionando no cruzamento da Avenida 15de novembro com a Rua Tancredo Neves, no bairro Paraíso.

20 de agosto – A empresa de ônibus “Cassiporé” inicia sua linha de transportes intermunicipais no itinerário Santana-Macapá.

29 de agosto – Fundado o primeiro grupo de apoio dos “Alcoólicos Anônimos” em Santana, denominado Grupo “Boa Vontade”.

05 de outubro – Em solenidade presidida no Cine Teatro Territorial (atual “Teatro das Bacabeiras”), os senhores Rommel Araújo de Oliveira e Sidney de Melo são empossados Juízes de Direito da 1ª e 2ª Vara Cível e Criminal da Comarca de Santana.

Em 1990,...

16 de janeiro – Inauguração do Supermercado “Sorriso”, de propriedade do empresário Paulo Amilcas.

21 de fevereiro – Realizado o 1º “Carnaval de Rua” de Santana, patrocinado pela Prefeitura local.

01 de março – O Delegado da Receita Federal de Macapá Armando Farhat, cria a Inspetoria da Receita Federal do município de Santana.

19 de novembro – Inauguração do Centro Municipal de Saúde “Dr.º Alberto Lima”, situado na entrada da entrada da Vila Daniel.

Em 1989,...

01 de janeiro – Cerimônia de posse do prefeito de Santana Rosemiro Rocha Freires e dos 09 vereadores eleitos. O evento ocorre na sede social do Independente Esporte Clube.

14 de março – Inauguração da sede provisória da Câmara de Vereadores de Santana. Seu 1º Presidente é o vereador Odenilson Marques.

13 de junho – Prefeito Rosemiro Rocha sanciona a Lei Municipal nº 09/89, criando os distritos de Igarapé do Lago, Ilha de Santana e Igarapé Fortaleza. No dia seguinte, é instalado oficialmente o distrito de Igarapé Fortaleza. A instalação oficial do distrito de Ilha de Santana ocorre no dia 21 de julho e no dia 07 de julho, é instalado oficialmente o distrito de Igarapé do Lago.

31 de agosto – Instituído os símbolos municipais de Santana (Bandeira, Brasão e Hino Municipal), com seus respectivos históricos e nomes de seus autores.

26 de setembro – Ocorre no Porto de Santana, o primeiro desembarque de carvão-mineral para uso do Grupo CAEMI, na Usina de Ferro-Liga do Amapá.

Em 1988,...

09 de maio – Através do Decreto Federal nº 96.026 desta data, fica determinada a localização geográfica do recém criado município de Santana. Contem uma área de 1.593km², com os seguintes limites territoriais: ao Norte, com Porto Grande; ao Sul, com Mazagão; ao leste, com Macapá e o Rio Amazonas; e oeste, com Porto Grande e Mazagão. (Diário Oficial da União, 10/05/1988)

01 de julho – Pelo Decreto nº 894/88, o governador do Amapá Jorge Nova da Costa nomeia o professor Heitor de Azevedo Picanço para assumir o cargo de prefeito “pró-têmpore” do recém criado município de Santana. A indicação do professor Heitor partiu do Deputado constituinte Anníbal Barcellos. A posse oficial acontece no dia 08 de julho corrente, numa solenidade ocorrida na sede social do Independente Esporte Clube.

16 de outubro – Um grupo de atletas santanenses funda a Associação Esportiva dos Jovens Unidos de Santana (AEJUS), embrião que dá início para diversas seleções infanto-juvenis do esporte local.

15 de novembro – Realizada a 1ª eleição municipal de Santana, elegendo Rosemiro Rocha Freires com 5.023 votos válidos, derrotando seu adversário Aroldo Góes que obteve 3.280 votos válidos.

19 de novembro – Divulgado os 09 vereadores eleitos no município de Santana, que são: Odenilson Marques Pereira (PL), Claudomiro de Moraes Guedes (PL), Antônio Balieiro de Matos (PL), João Porfírio Freitas Cardoso (PJ), Manoel Rocha Campos (PDT), Francisco das Chagas Rêgo (PDT), Aluízio Lobato Pereira (PDT), Diogo de Souza Ramalho (PMDB), e José Vicente da Silva Marques (PMDB).

Em 1987,...

02 de dezembro – Brasília (DF). Em pronunciamento na Câmara Federal, a Deputada constituinte Raquel Capiberibe solicita que os distritos de Santana, Tartarugalzinho, Ferreira Gomes e Laranjal do Jarí, sejam transformados em municípios do então Território Federal do Amapá.

17 de dezembro – Numa quinta-feira, o Presidente da República José Sarney sanciona a Lei Federal nº 7.639 que cria os municípios de Santana, Tartarugalzinho, Ferreira Gomes e Laranjal do Jarí. (Diário Oficial da União de 18/12/1987)

UMA EVOLUÇÃO SÓCIO-ECONÔMICA DO MUNICÍPIO DE SANTANA

Os primeiros sinais que indicariam a emancipação política do Distrito de Santana ocorreram ainda no início da década de 1980, quando o objetivo despertava interesse de algumas novas caras na política amapaense. Em 1982, o então vereador da capital Aroldo Góes já realizava inúmeras reuniões comunitárias com a população de Santana, buscando convencer o povo de que a transformação da região em município do então Território Federal do Amapá traria melhores condições de infra-estrutura e melhoramento social.
O resultado dessas reuniões somente levaria dois moradores popularmente conhecidos daquele distrito para a Câmara Municipal de Macapá: Rosemiro Rocha Freires e Redimilson Anselmo Nobre começaram suas vidas políticas a partir do momento que levariam as solicitações de seu povo para as autoridades municipais. Com a reeleição desses vereadores em 1986, começava a ser traçado os primeiros planos de formação socioeconômicos para emancipá-lo.
Em setembro de 1987, o assunto volta a ser discutido com a Bancada Federal do Amapá, levando ao interesse público através da Deputada Federal (constituinte) Raquel Capiberibe, que passou a pressionar as autoridades por um apoio popular. Somente a partir de dezembro daquele ano, que a Deputada apresentou o projeto de criação dos distritos de Santana, Tartarugalzinho, Ferreira Gomes e Laranjal do Jarí em municípios do então Território Federal do Amapá.
A seguir, publicarei uma cronologia histórica com informações que descrevem o desenvolvimento social, político e econômico de Santana desde sua criação em 1987 até os atuais dias.

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Nascimento da VILA MAIA


Com um pouco mais de 30 famílias espalhadas por áreas próximas do Porto da ICOMI, a oportunidade de empregos e melhores condições de vida chamaria como desejo de muitas outras famílias vindas do interior do Amapá e Pará, ainda no final da década de 1950.
Um ano após começar a exportação do minério de manganês, em 1958, a diretoria da ICOMI contratou cerca de 200 pessoas que seriam lotadas nas funções de funileiro, soldador, pedreiro, carpinteiro, auxiliar de serviços gerais e vigilância patrimonial. Quase todos eram homens.
As famílias desses operários passariam a morar em quadras improvisadas que foram se erguendo numa área, que seguia pela atual Rua Comandante Salvador Diniz, entrando na Avenida Princesa Isabel, vindo pela Rua Adálvaro Alves Cavalcanti (indo no sentido da Rodovia Duca Serra), entrando na Avenida 07 de sete para novamente fechar com a Rua Salvador Diniz.
Ao todo, a área que compreendia essas primeiras moradias ficaria num campo terrestre que media em torno de 400m de largura com 420m de cumprimento, dividido entre casas, uma pequena capela católica e uma escola primária (que antes já funcionava na área do canteiro de obras do Porto da ICOMI desde 1954).
Por algum tempo, o lugar ficou sem-nome ou denominação que popularizasse sua existência. Chegou a ser chamado de “Vila Ucuúba”, “Moriçoca”, “Duplex” e até “Vila do Porto”. Somente por iniciativa do Governador do (então) Território Federal do Amapá, Pauxy Gentil Nunes que, em 21 de janeiro de 1960, após inaugurar um monumento de Obelisco (estrutura triangular de concreto), aquela vila operária receberia o nome de “Vila Dr.º Maia”.
O nome da vila e o monumento ali construído foram uma homenagem que o Governador Pauxy faria para 03 personalidades que o Território do Amapá havia perdido de maneira lamentável em um acidente aéreo, ocorrido na região do Macacoari, em 20 de janeiro de 1958, onde foram ceifadas as vidas do deputado federal Coaracy Nunes, do seu suplente Hildemar Maia e do piloto Hamilton Silva.

Como surgiria a cidade de SANTANA

A nossa atual cidade portuária começaria aparecer no final da década de 1940.
Depois que a empresa Indústria e Comércio de Minérios Ltda. (ICOMI), com sede em Belo Horizonte (MG), assinou em dezembro de 1947, com o então Governo do Território Federal do Amapá, o contrato para a exploração de manganês, foi logo realizado inúmeros estudos técnicos para a localização de áreas onde seriam construídos o Porto Industrial da mineradora, assim a demarcação por onde atravessaria a futura Estrada de Ferro do Amapá.
Em meados de 1948, a ICOMI iniciou a chamada de operários que quisessem trabalhar no setor de mão-de-obra da empresa, com objetivo de levantarem barracões numa área situada às margens do Rio Amazonas (onde ficaria um cais estratégico), e numa outra área situada na região de Serra do Navio (onde ficava as reservas manganíferas, que haviam sido descobertas em 1945, pelo regatão Mário Cruz).
A área onde ficava situado o cais de embarque e desembarque de equipamentos para a instalação da ICOMI na região era de frente com a Ilha de Santana, e durante os anos de 1948-1949, recebeu alguns cargueiros nacionais e estrangeiros que vieram trazendo materiais para sua montagem administrativa e operacional.
Ainda no final de 1949, já era possível observar pequenas casas construídas de forma rudimentar, que ficavam ao lado do canteiro de obras do futuro Porto de minérios da ICOMI. Vale ressaltar que essas casas eram construídas com folhas de papelão e restos de compensados, estes que serviam de embalagens nos materiais que chegavam constantemente para a ICOMI.
Em julho de 1950, já existiam em torno de 10 casas, onde residiam alguns operários que montavam lentamente o Porto da ICOMI, enquanto que os encarregados da mineradora eram acomodados em um alojamento que ficava em um dos barracos já levantados na área interna da mineradora, onde também existia um refeitório com banheiros, que ficava de frente com o Rio Amazonas.
Segundo um depoimento concedido pelo Senhor Clóvis Gadelha (falecido em 2003, aos 67 anos), em 1951, a ICOMI não tinha mais do que 30 funcionários que prestavam serviços na construção daquele porto, enquanto que o restante – cerca de 40 homens – se encontrava participando do levantamento da estrada onde seria construída a ferrovia. Veja o que diz depoimento dado á minha pessoa:

“Quando me convidaram pra descer esse lado do Rio Amazonas (vindo da região de Santarém, no Pará), disseram que haviam descoberto manganês e ouro no Amapá. Como eu tinha um pouco mais de 20 anos, aqui cheguei com outros seis colegas. Passei primeiro em Macapá, onde fiquei por uns 03 dias e depois segui pra cá, através de um barco que nos trouxe, por ordem da empresa, que tinha pressa em contratar mão-de-obra para terminar a construção desse porto.
Logo que chegamos, estranhei muito o fato dos trabalhadores ainda não terem sequer levantado as estacas para construção de um ancoradouro. Havia somente um pequeno trapiche de madeira, que servia pra receber pessoas e mercadorias. Quase todos que trabalhavam aqui (diga-se na mineradora) ficavam o dia todo limpando os campos por ia passar a ferrovia. E trabalho não faltava por aqui.
Quando terminava o dia de serviço, haviam algumas casas que ficavam do outro lado do depósito de materiais da ICOMI (onde hoje está situada a obra inacabada do Terminal Hidroviário de Santana) e lá moravam alguns trabalhadores que se recolhiam depois das 5 da tarde, voltando somente pela manhã, já por volta das 7hs.
Só quando a empresa precisou aumentar o seu espaço para construir novos armazéns (isso em 1955), foi preciso retirar essas famílias da beira do rio e colocá-las em outra área. (...)”

A área em questão tratava-se de 04 quadras que foram cedidas, em outubro de 1956, para os familiares de operários da ICOMI, que, com o passar do tempo, foi acompanhando um crescimento populacional descontrolado quando a mineradora deu o início oficial de suas atividades na região.

Ainda na Ilha de Santana,...

Mesmo distante da cidade de Macapá, o pequeno vilarejo que existia na ilha de Santana era composto por cerca de 50 famílias quando houve a instalação do Governo do Território Federal do Amapá, em janeiro de 1944.
Ainda naquele ano, o governador nomeado para administrar esse novo Território brasileiro, Capitão Janary Gentil Nunes sancionou o Decreto n.º 03/44, criando uma escola primária na Ilha de Santana e nomearia o professor Rafael Arcanjo Picanço para lecionar nessa escola, que passou a funcionar provisoriamente numa cabana levantada por moradores locais, onde somente havia a coberta (sem paredes). A escola ganharia seu prédio próprio dois anos depois, sendo inaugurado em 21 de novembro de 1946, com a presença de diversas autoridades territoriais e até um representante do Ministério da Educação e Cultura.
Para quem não sabe, também havia um educandário interno, ou seja, um orfanato que era mantido pela Prelazia de Macapá (atual Diocese de Macapá), tendo o Padre Simão Corridori como diretor dessa instituição.
O Orfanato “São José”, como era chamado, abrigava crianças (em sua maioria meninos) entre 05 e 10 anos, órfãos de pai ou mãe, e até deixados por famílias carentes. Havia ocasiões em que o padre Simão chegava a recolher alguns deles em suas viagens religiosas pelo interior do Território.
Por mais de uma década, o Orfanato abrigou dezenas de crianças que receberam uma das melhores educações já descrita pelos pedagogos da época. Mas por infelicidade, a instituição, que se manteve entre 1950 e 1960, foi obrigado a fechar suas portas em 1961 por falta de apoio material e logístico, sendo preciso até mesmo vender o terreno onde funcionava o educandário.

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Ilha de Santana, nos séculos 19/20

A comunidade formada na Ilha de Santana continuou se mantendo estável, em se tratando de crescimento populacional, durante o século seguinte à sua fundação.
Entre os fatos históricos que marcaram, destaca-se o período da Cabanagem, quando rebeldes que não aceitavam o novo Governo Republicano instalado no país, escolheram a Ilha de Santana como refúgio.
Por está distante há mais de 03 léguas de Macapá, um grupo contendo mais de 200 cabanos se fixam na Ilha de Santana em novembro de 1835, fugindo da repressão militar regida na época. Mas, segundo registros, em menos de um mês, tais rebeldes foram expulsos daquele por tropas lideradas pela Praça Militar de Macapá, servindo apenas para algumas famílias que permaneceram cultivando agricultura e silvícolas.
A partir de meados do século XX, que o local passou a servir para a construção de uma Casa de Campo mantida pelos Missionários da Sagrada Família (MSF), que em 1941, levantou 03 barracões que serviriam como Retiro Religioso até dezembro de 1948, quando aqui chegaram os primeiros padres do Pontifício Instituto de Missões Estrangeiras (PIME), que depois decidiram pela desativação daquela Casa de Campo.

Fundação oficial da Ilha de Santana

Um pouco antes dessa mudança de local, ao retornar de uma inspeção real pelo Rio Negro, o governador do Grão-Pará Francisco Xavier de Mendonça Furtado aportou em Macapá, acompanhado de uma grande comitiva que, em 04 de fevereiro de 1758, decretou pela instalação da Vila de Macapá.
Encerrada a solenidade, o governador Mendonça Furtado, subiu o Rio Amazonas, onde se deparou com o povoado de Ilha de Santana, liderada pelo comerciante português Portilho de Melo, onde foi recepcionado por centenas de indígenas.
Nas poucas horas que permaneceu no local, Mendonça Furtado optou pela fundação oficial daquele povoado, denominando-o de Ilha de Santa Ana, em homenagem à devoção que o português Portilho de Melo tinha por Nossa Senhora de Santa Ana.

Mas quem era FRANCISCO PORTILHO DE MELO?


O Governador do grão-Pará Mendonça Furtado preferiu fazer amizade com Portilho de Melo, que tê-lo como inimigo

Foi um célebre contrabandista português, que colonizou a região do Rio Vila Nova (antigamente denominada de “Santa Maria da Madre de Deus do Anauerapucu”), em Mazagão. Nascido em Outubro de 1699, em Portugal, veio para o Brasil ainda cedo. Em 1750, segue para o Rio Negro (baixo do Rio Amazonas) a fim de aprisionar selvagens, destinados a serem empregados pelos colonos portugueses, nas tarefas de roça e fortificações. Subjuga-se 500 nativos. Esses “indígenas” passariam a ocupar uma ilha situada a 03 léguas da Vila de São José de Macapá, na ocasião em que também moravam alguns imigrantes portugueses, mestiços e até mesmo índios. Informações históricas demonstram que Portilho de Melo fugiu para cá das autoridades paraenses, pois, dedicava-se comercialmente à clandestinidade. Mercadores de Belém ajudavam-no quando se interessavam em mercadoria dos braços indígenas. Cansado das perseguições e sabendo que tinham até decretado sua prisão, pediram para o comerciante português cooperar para o poder público com a promessa de que esqueceriam suas atitudes ilegais. Mas, no entanto, Portilho juntou diversas tribos e decidiu morar na ilha às margens de um igarapé, em vez de residir em Macapá. Ou seja, opinou em viver cerca de aldeias indígenas, para não ficar sujeito aos rigores da administração militar local. Cita-se, historicamente, que o comandante militar da Praça de Macapá, Sargento-mor Manoel Pereira de Abreu, levou ao conhecimento do Governador do Grão-Pará, Diogo Mendonça Corte Real, pela carta de 26 de setembro de 1750, sobre a presença de um mestiço, foragido da justiça paraense, de nome Portilho de Melo. Conhecedor de toda a historia de ilegalidade praticado pelo português, o governador Diogo Mendonça, considerou ser melhor tê-lo como aliado e não como inimigo o que Francisco Xavier de Mendonça Furtado também não se opôs. Por volta de janeiro de 1752, o Governador Diogo Mendonça mandou construir uma casa onde moravam alguns portugueses e famílias indígenas, colocando ali uma patrulha para vigilância permanente contra possíveis invasões. Em 03 de dezembro de 1753, após assumir o governo paraense, Mendonça Furtado escreveu ao Rei de Portugal, relatando os problemas provocados por 02 portugueses, temidos em todo o sertão e muito protegidos pelos jesuítas. Esses portugueses eram Pedro Braga e Francisco Portilho de Melo.

A Batalha e Seu Perdão – Após tomar informações sobre o abundante comércio clandestino que se expandia pela Amazônia, onde um dos maiores negociadores era justamente Portilho de Melo, o governador Mendonça Furtado enviou ordens ao Forte do Rio Negro para ali realizarem severas fiscalizações na região. Sabedor dos fatos, Portilho iludiu a todos e chegou muitos dias depois, à Ilha de Santana, onde resolvera, durante a viagem, colocar 06 homens em frente à foz do Rio Matapí e 06 no Rio Vila Nova (Anauerapucu), fixando-se contra uma invasão mútua. Mas os planos do governador Mendonça Furtado acabaram sendo outros. Decidiu apenas solicitar uma listagem completa dos indígenas que residiam na Ilha de Santana e se poderia contar com apoio de Portilho na liberação de mão-de-obra para a Corte Portuguesa. O acordo foi aceito. Em 21 de março de 1755, foi baixada uma resolução no Grão-Pará, concedendo o perdão a Portilho de Melo, que passou a se integrar novamente à sociedade. Sendo agora o encarregado da aldeia de Sant’anna, o português pediu ao governador Mendonça Furtado para transferir de local o núcleo santanense que padecia pela febre amarela. O pedido somente foi aceito em 1770, quando o surto de endemias (malária e febre amarela) já havia matado centenas de indígenas na Ilha de Santana. Portilho de Melo conduziu sua gente para a margem esquerda do Rio Anauerapucu, enquanto que outras famílias se agregaram na margem esquerda do Rio Mutuacá. O encarregado dessa mudança foi o Capitão Inácio da Costa de Morais Sarmento, que considerou as novas áreas como “terras altas, apropriadas, produtivas e salvo de endemias”. Assim, foram abertas ruas e travessas e levantadas habitações para condicionar a vida desses moradores.

ANTES, ERA APENAS A ILHA DE SANTANA...


Os primórdios da origem histórica do município de Santana iniciaram na ilha que leva o mesmo nome da atual cidade. Localizada bem em frente do cais e Porto Organizado de Macapá, na margem esquerda do rio Amazonas, ainda em meados do século XVIII.
Em 1730, o Rei de Portugal, Alexandre Freire, cogitou pela construção de uma fortificação numa situada na subida do rio Amazonas, como forma de garantir proteção colonial. Em menos de uma década depois, a tal fortificação seria erguida, porém, em um local mais próximo (não exatamente na ilha), sendo denominada de “Forte Cumaú” (fontes citam como “Forte Camaú”).
Somente a partir de 1752, com a chegada do português Francisco Portilho de Melo escravocrata que recebera do Governador do Grão-Pará e Maranhão, Francisco Xavier de Mendonça Furtado, a concessão das terras da Ilha de Santana, então pertencente àquele Estado, por altos serviços prestados à Coroa Portuguesa, mesmo apesar de ser perseguidos pelas autoridades portuguesas, no entanto, devido ser um “negociador ilegal de escravos”, recebia grande apoio do Governo paraense.

AVISO AOS LEITORES

Caros internautas, em virtude das comemorações pela passagem do aniversario da cidade Santana (no Dia 17 de dezembro), durante a semana estarei publicando diversas informações históricas sobre o seu surgimento e ficarei agradecido pelos acessos. Porém, se for preciso utilizarem tais informações para pesquisas pedagógicas e escolares, apenas solicito que divulguem a fonte pesquisada (ou seja, meu blog) como forma de garantir e reconhecer esse trabalho que faço para preservar a nossa história e assim repassar mais dados para aqueles que valorizam nossos registros.
Muito obrigado,

Emanoel Jordânio - Pesquisador-blogueiro

domingo, 28 de novembro de 2010

30 de Novembro

1954 – Cerca de 50% dos serviços de terraplanagens que ligam a região de Serra do Navio ao futuro Porto de Santana já estão concluídos, surgindo em conseqüência os povoados de Porto Platon e Campo Verde.

2003 – Comemorado em Santana, pela primeira vez, o Dia Estadual do Evangélico. A data foi de autoria do vereador Aroldo Vasconcellos (PSB) e anteriormente sancionado pelo prefeito de Santana Rosemiro Rocha.

2005 – Cerca de 1.100 alunos das escolas das redes municipais, estaduais e particulares de Santana, participam da formatura do Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd), sob a coordenação do 4º Batalhão de Polícia Militar (BPM), em parceria com a Prefeitura de Santana. A solenidade de formatura acontece no Ginásio Poliesportivo de Santana.

2007 – O Tribunal de Contas da União (TCU) multa o ex-prefeito de Santana Rosemiro Rocha em R$ 100 mil. Rosemiro foi condenado por irregularidades nas obras de revitalização do setor portuário do município, utilizando recursos da obra para pagar os servidores da Prefeitura de Santana, contrariando os objetivos do convênio.

29 de Novembro

2002 – A Secretaria Municipal de Cultura, Desporto e Lazer de Santana (Semcdel) inaugura o 1º Arenaball Comunitário do Norte Brasileiro, construído no bairro Provedor I, onde possui um campo de areia com 840m², traves, alambrado, rede de proteção, iluminação de refletores, portões de emergência e um sistema de distribuição elétrica. Com recursos próprios da Prefeitura de Santana, a obra custou R$ 33 mil.

2004 – Francisco Santana assume novamente a presidência da Associação Esportiva e Recreativa do bairro Jardim Paraíso (AERPA), passando 04 anos nesse mandato.

2006 – A International Paper do Brasil (Grupo Champion) assina um Memorando de entendimentos com as empresas japonesas Marubeni Corporation e Nippon Papers Industries Co. Ltda para a venda da empresa Amcel (Amapá Celulose e Papel Ltda), subsidiária produtora e exportadora de cavacos de madeira e biomassa, em Santana (AP).
A venda da Amcel atende ao Plano de Transformação da IP do Brasil, iniciado em 2005, que estabelece como dos negócios da empresa os papeis para imprimir e escrever e as embalagens. A transação de venda ainda estaria sujeita à aprovação do Conselho de Administração das empresas compradoras.

28 de Novembro

1991 – Brasília (DF). O Senado Federal aprova o Projeto de Lei Complementar, de autoria do Senador José Sarney (PMDB-AP) que cria a Área de Livre Comércio de Macapá e Santana (ALCMS).

1997 – O Pré-escolar “Jardim de Deus”, situado na Rua Salvador Diniz, ao lado do Templo Central da Igreja Evangélica Assembléia de Deus, realiza a II Feira de Frutas, na qual desenvolvem as atividades de: exposição de trabalhos artísticos feito por alunos, oficina de pintura e apresentações de jogais.

2005 – Brasília (DF). O deputado federal Davi Alcolumbre (PFL-AP) consegue junto ao Ministério da Saúde, por da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), a liberação de R$ 1,28 milhão a serem utilizados em municípios do Estado do Amapá.
Entre os convênios, consta a liberação de R$ 500 mil destinados ao município de Santana, que apresentou um projeto para a ampliação do sistema de tratamento de resíduos sólidos (esgoto), na qual está orçado em R$ 500 mil.

2009 – Prefeito de Santana Antônio Nogueira entrega o Sistema de Abastecimento de Água Tratada do distrito de Delta do Matapí, passando a atender, inicialmente, 200 famílias dos bairros: Delta, Elesbão e Piçarreira. A obras custou cerca de R$ 600 mil, financiado pelo Governo Federal, através da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), com apoio da Prefeitura de Santana.

27 de Novembro

2006 – Embarcam pelo Porto de Santana, com destino ao Líbano, uma nova remessa de 3.500 cabeças de bubalinos, firmado entre a Associação de Pecuaristas do Amapá e o empresariado libanês. A primeira remessa aconteceu na segunda quinzena de outubro do mesmo ano.

2007 – A Prefeitura de Santana, através de seu Departamento de Vigilância Sanitária, realiza no auditório da Casa Brasil de Santana, uma palestra direcionada aos batedores de açaí dos bairros Paraíso, Mutirão, Parque das Laranjeiras, Central e Fonte Nova.
O objetivo é demonstrar os procedimentos de higiene e alguns cuidados na manipulação do fruto para melhorar a qualidade no produto final comercializado em Santana.

26 de Novembro

1954 – Depois que toda faixa de servidão da (futura) Estrada de Ferro do Amapá foi pesquisada e demarcada, a ICOMI requereu sua concessão de uso. Esta concessão também findaria juntamente com o contrato de mineração, e todas as suas benfeitorias instaladas na faixa reverteriam ao Poder Público.

1996 – Mais de 2,2 toneladas de alimentos são entregues pelo Fórum da Comarca de Santana, para 07 entidades que lidam com menores carentes. Os alimentos foram obtidos como resultado das penas alternativas aplicadas, principalmente, pelo Juizado Especial Cível e Criminal daquela comarca. O presidente do Tribunal de Justiça do Amapá (TJAP), Desembargador Mário Gutyev, preside a solenidade de entrega.

2006 – A Coordenadora de Relações Comunitárias (CRC) da Prefeitura de Santana realiza no auditório da Biblioteca Pública do município, um fórum que discute os métodos e alternativas a serem tomadas sobre o alto índice de violência registrado na área urbana de Santana. O evento, que contou com o apoio da Federação Amapaense dos Conselhos Comunitários de Segurança Pública do Estado do Amapá, teve a presença de lideranças da sociedade e inúmeros populares.

25 de Novembro

1955 – Chega ao Porto Platon (alojamento da ICOMI), no km 120 da ferrovia, a primeira locomotiva a ser empregada no transporte do minério de manganês para o Porto de Santana.

2002 – Depois de efetuarem um estudo arquitetônico da Vila Amazonas, um grupo de 16 arquitetos holandeses, liderado pelo Sr. Paul Meurs, são recepcionados pela governadora Dalva Figueiredo (PT), em reunião do Palácio do Setentrião.

2009 – Tramita na Assembléia Legislativa do Amapá, um Projeto de Lei (PL), de autoria do deputado estadual José Soares (PDT), alterando o nome da Escola Estadual do Elesbão, no município de Santana, para Escola Estadual Professor e Doutor Mauro Cézar da Silva Correia.

24 de Novembro

1952 – O Colégio-orfanato “São José”, situado na Ilha de Santana, está matriculada na Divisão de Educação do Governo do Território do Amapá, e registrada no Conselho Nacional do Serviço Social, sob o nº 3.806 desta data.

1958 – Governador do Território do Amapá Pauxy Nunes, recebe em seu gabinete, o Capitão de Fragata Maximiniano, comandante do Navio Hidrográfico (NHI) “Sirius”, da Marinha Brasileira, que durante alguns meses operou em águas amapaenses, no trabalho de retificação do balisamento e do levantamento hidrográfico do Rio Amazonas.
Na ocasião, o Capitão Maximiniano explicou ao governador Pauxy sobre os trabalhos ali realizados, que proporcionaria a margem de segurança necessária à navegação de grandes navios oceânicos pelo canal de acesso ao nosso porto.

2007 – Ocorre no Templo da Assembléia de Deus de Santana, a união de 100 casais, como parte do projeto “Casamento Comunitário”, realizado pelo Tribunal de Justiça do Amapá (TJAP), em parceria com a Igreja Assembléia de Deus e o Cartório Cristiane Passos. O projeto é coordenado pelo Juiz Heraldo Costa, com apoio dos juizes das Varas da família da capital, de Santana e de todas as comarcas do Estado, bem como a participação do Ministério Público Estadual.

23 de Novembro

1973 – A Lei Municipal n.º 09/73-PMM desta data, dispõe sobre a abertura de crédito suplementar para atender insuficiência na dotação do início da construção da rodovia que liga os distritos de Fazendinha e Porto de Santana. (ver Diário Oficial do Amapá, de 26/11/1973)

1976 – Irmão Valentino Belingheri (do PIME) é nomeado Encarregado das Paróquias de Nossa Senhora Auxiliadora dos Navegantes (Área Portuária) e Nossa Senhora do Perpétuo Socorro (Vila Amazonas).

2006 – Em sessão tumultuada na Câmara de Vereadores de Santana, 10 vereadores presentes discutem a questão de mais de 4 mil profissionais da área da saúde local, na qual reivindicam a regularização de cargos e salários.
A proposta havia sido vetada pelo prefeito Antônio Nogueira (PT) devido ser inconstitucional a ação que obriga o Poder Executivo Municipal ou até mesmo Estadual a realizar qualquer tipo de processo seletivo ou concurso público que envolva somente essa área de formação, tais como: psicólogos, enfermeiros e médicos.

22 de Novembro

2000 – Diretoria da ICOMI recebe autorização da Secretaria Estadual de Meio Ambiente (SEMA) para enterrar cerca de 70 mil toneladas de minério de manganês contaminado por arsênio, que estão estocados no pátio da mineradora, em Santana.

2008 – Atraca no Porto de Santana, o transatlântico alemão “Amadea”, trazendo cerca de 700 turistas, que visitam diversos pontos turísticos de Macapá.

2008 – Em coquetel realizado na Paróquia São Pio de Pietrelcina, no bairro Fonte Nova, pela passagem ao Dia de Santa Cecília e Dia do Músico, Frei Jamilson anuncia a construção da escola de Música de Santana e sua Sinfonia, que será implantada em terreno ao lado daquela Paróquia.

21 de Novembro

1946 – Governador do Amapá Capitão Janary Nunes inaugura o prédio da Escola Isolada da Ilha de Santana, construída através de um convênio firmado entre o Governo amapaense e o Instituto Nacional de Estudos Pedagógicos (INEP), este vinculado ao Ministério da Educação.

1973 – Ocorre no auditório do Palácio do Setentrião, o II Seminário de Avaliação do Plano de Desenvolvimento Urbano de Macapá, onde técnicos do Serviço Federal de Habitação e Urbanismo (SERFHAU) do Governo Federal, apresentam o estudo para construção do futuro Porto de Macapá, que pode ser levantado em uma área ao lado do “píer” da ICOMI, em Santana.
Na mesma ocasião, os técnicos do SERFHAU também fizeram uma explanação sobre a incorporação urbanística do bloco residencial da Vila Dr. Maia junto à Vila Amazonas, onde calcularam para no máximo 10 anos a interligação dessas duas vilas urbanas.

1993 – A empresa Estacon Engenharia S/A inicia as obras de ampliação da Escola Municipal Piauí, no distrito santanense do Igarapé Fortaleza, visando construir 03 novas salas de aula para abrigar 25 alunos (cada). A obra estaria concluída em janeiro do ano seguinte, orçada em Cr$ 5,481 milhões que foram liberados pelo Ministério da Educação e Cultura (MEC).

sábado, 27 de novembro de 2010

20 de Novembro

1996 – A multinacional Champion compra a empresa Amcel (Amapá Celulose e Papel), que pertencia ao Grupo CAEMI.

1998 – Um estudo feito pela empresa Jaakko Poyry Engenharia Ltda, contratada pela ICOMI, condena a utilização do minério de manganês em aterros e áreas alagadas do município de Santana.

19 de Novembro

1990 – Inauguração do Centro Municipal de Saúde "Dr.º Alberto Lima", situado na entrada da Vila Daniel.

2005 – A Prefeitura de Santana, através da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), lança na Praça Cívica, a campanha “Dia D” contra a Dengue, com a participação de toda sua equipe técnica, agentes comunitários de saúde e os guardas de endemias. O objetivo foi conscientizar a população santanense para a importância da limpeza dos quintais e terrenos baldios e evitar a proliferação do mosquito “Aedes Aegypth”, o transmissor da dengue. Até então, a Vigilância Epidemiológica de Santana confirmou 389 casos da doença no município.

2009 – A Delegacia da Capitânia dos Portos do Amapá é elevada à categoria de Capitânia dos Portos, em cerimônia realizada em sua sede em Santana. O órgão era subordinado à Belém (PA), mas recebeu do Governo Federal, investimentos de R$ 5 milhões, o que lhe deu autonomia de comprar embarcações, viaturas, equipamentos, reformar sua estrutura física e aumentar a tripulação. O objetivo é melhorar a fiscalização da Costa e dos rios do Estado do Amapá. O órgão era subordinado à Belém (PA), mas recebeu do Governo Federal, investimentos de R$ 5 milhões, o que lhe deu autonomia de comprar embarcações, viaturas, equipamentos, reformar sua estrutura física e aumentar a tripulação. O objetivo é melhorar a fiscalização da Costa e dos rios do Estado do Amapá.

2009 – O Juiz Eleitoral da Comarca de Santana, Dr. Rogério Buenos Funfas, envia um documento ao prefeito de Santana Antônio Nogueira, no qual o magistrado cita a decisão de cassar o mandato do prefeito em função de denúncias de abuso do poder econômico em período pré-eleitoral durante o ano de 2008. A Delegacia da Capitânia dos Portos do Amapá é elevada à categoria de Capitânia dos Portos, em cerimônia realizada em sua sede em Santana.

18 de Novembro

2003 – Brasília (DF). Julgado no Supremo Tribunal de Justiça (STJ) o recurso especial impetrado pela ICOMI contra a liminar concedida pelo Juiz Marcos Vinicius Quintas, da 2ª Vara de Santana, que obriga a empresa a continuar operando a Estrada de Ferro do Amapá e a se responsabilizar pela guarda do patrimônio do complexo ferroviário. Na ação, o Governo do Amapá saiu vitorioso.
A mineradora, inconformada com a decisão judicial, recorreu ao STJ com recurso especial para cassar os efeitos da liminar. O julgamento foi na 2ª Turma do STJ e teve com relator o ministro Francili Neto, sendo que 04 votaram pela permanência da liminar e 01 votou contra.

2005 – Secretário Municipal de Obras de Santana, Ivanci Magno, anuncia um grande Plano de Ação a ser colocado em prática no 1º bimestre de 2006. O secretário aproveitou para explicar a situação encontrada em seu setor e os trabalhos já desenvolvidos, como a construção das praças do Mutirão do Paraíso, do Igarapé da Fortaleza, a Casa de Passagem e a Praça da Ilha de Santana. (Jornal do Município, edição 385)

2006 – Ocorre no Ginasio Poliesportivo de Santana, a abertura do “I Jogos Escolares da rede municipal de Santana” (I JESSAN), com a participação de 15 instituições de ensino que formaram equipes para competir em várias atividades esportivas individuais e coletivas. O evento encerra no dia 24 de novembro corrente.

17 de Novembro

1995 – A Lei Municipal 0266/95-PMS desta data, dispõe sobre o Código de Postura do município de Santana. Sua finalidade: medidas de polícia administrativa, a cargo do município, em amtéria de segurança, ordem pública, costumes, higiene, funcionamento das atividades econômicas, regulando relações entre o Poder Público dos municípios, visando disciplinar os deveres e o uso dos direitos individuais e da coletividade.

1995 – A Lei Municipal 0267/95-PMS desta data, dispõe sobre o Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano de Santana.

2008 – A área em torno do Cemitério do município de Santana, no bairro Provedor I, vem sendo pavimentada. A ação é uma alternativa encontrada pela Secretaria Municipal do Comércio e Serviços Urbanos da Prefeitura de Santana (Semcsu/PMS) para evitar os transtornos causados no período chuvoso, quando o muro do cemitério sofre infiltração das águas pluviais e desaba.
Segundo informações dos que residem nas proximidades do cemitério, há anos essa situação ocorre. A consiste em meio-fio, canteiro central, bancos e lixeiras padronizadas. Cerca de 50 toneladas de massa asfáltica (areia, seixo, cimento e óleo diesel) são utilizados na reestruturação do entorno do cemitério.

2009 – Governador do Amapá Waldez Góes anuncia que serão investidos R$ 44 milhões do Programa de Aceleração ao Crescimento (PAC) no Amapá. Desse total, está a construção de uma Central de Tratamento e distribuição de água em Santana, incluindo a extensão de uma adutora até o distrito portuário da Fortaleza.

16 de Novembro

1997 – Ocorre na Praça Cívica, a 3ª Etapa do “Festival de Teatro”, realizado pela Federação Amapaense de Teatro (FATE), com a participação de mais de 10 grupos culturais, entre eles: Açucena, Ruarte, Bota Fé, Tarumã, Anfi-teatro, Sereno do Amazonas, Taikon, Ribalta, JUAP e Marco Zero. Também participaram os grupos de dança Samburá e Saruê, que apresentaram no intervalo de cada peça.

1998 – Câmara de Vereadores de Santana encaminha o Projeto de Lei nº 0214 ao governador João Alberto Capiberibe, onde solicita a implantação de cursos técnicos nas escolas estaduais do município de Santana.

15 de Novembro

1995 – Fundado o Clube Atlético Aliança, conhecido pela alcunha de “Caçula do Porto”. A agremiação teve iniciativa do político Rosemiro Rocha.

2007 – O Estádio Augusto Antunes, na Vila Daniel, é palco da abertura do Campeonato Estadual de Futebol Sub-20. Para isso, a Federação Amapaense de Futebol (FAF) toma todos os detalhes para a realização da competição.
O presidente da FAF, Roberto Góes, acompanhado de sua diretoria e da imprensa, vistoriam e aprovam o local. O estádio vem passando por reformas após uma parceria entre o Governo do Amapá e a FAF.

2009 – O Santana Esporte Clube torna-se Campeão do 1º Turno do Campeonato Amapaense de Futebol desse ano após vencer o Mazagão Clube nos pênaltis. Durante o tempo normal de jogo, os times empataram em 1 x 1.

14 de Novembro

2003 – Por volta 3hs da madrugada, 02 elementos que conduziam uma motocicleta disparam 03 tiros de pistola contra a residência do vereador Paulo Matias (vice-presidente da Câmara de Vereadores de Santana), como ato de intimidação e represália.

2004 – Ocorre no Campus da UNIFAP em Santana, uma palestra com o tema “Arquitetura e Urbanismo Sustentáveis”, proferida pelo Dr. Michael Laar, professor de universidade alemã, convidado por órgãos públicos para capacitar gestores e técnicos, especialmente da Região Norte.

2006 – A empresa Amcel colhe (e transporta) 5.384 toneladas de madeira, tornando-se o recorde diário de colheita do ano de 2006.

13 de Novembro

1954 – Um grupo de universitários norte-americanos, que pertencem ao Programa de Permuta Internacional da Juventude Rural, visitam o canteiro de obras do futuro cais da ICOMI em Santana. Os jovens acadêmicos são: Mary Kthrya Roques, Margaret Cook, Paul Cormith e Levon Kirkeide.

2007 – Prefeitura de Santana assina convênio com o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) para a construção de um novo Restaurante Popular no município.
O novo prédio seria levantado na Avenida Cláudio Lúcio Monteiro, junto ao mercado municipal. O ato de assinatura do convênio ocorre no auditório da Casa Brasil de Santana, onde também é apresentada a maquete da futura obra.

2009 – Realizado no auditório da Câmara de Vereadores de Santana, a 1ª Conferência Municipal de Comunicação de Santana, reunindo cerca de 50 participantes. O evento contou com a presença do prefeito Antônio Nogueira e do secretário de Estado da Comunicação Marcelo Roza.

12 de Novembro

1999 – Inauguração de uma moderna Unidade Básica de Saúde no distrito do Igarapé da Fortaleza, com a presença de diversas autoridades políticas e sociais.

2002 – Técnicos da Secretaria Municipal de Obras de Santana vêm efetuando um levantamento sócio-econômico de cerca de 500 famílias cadastradas no Programa de Habitação da Prefeitura de Santana, para estas receberam as 50 casas medindo 36m² (cada), construídas na Avenida São Paulo Apóstolo, entre os bairros Central e Paraíso. (Jornal do Dia, de 12.11.2002)

2004 – Prefeito de Santana Rosemiro Rocha deixa a carceragem da Polícia Federal de pois de 05 dias preso durante estouro da “Operação Pororoca”, indo direto para uma clínica particular devido seu estado de saúde estar muito debilitado.

2008 – O Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd), coordenado pela Polícia Militar do Amapá, realiza a formatura de cerca de 1.500 alunos de Santana. A solenidade ocorre na quadra da Escola Municipal Amazonas.

11 de Novembro

1995 – Realizado na sede social do Independente Esporte Clube, o XVII Baile das Debutantes de Santana, comparecendo 36 senhoritas e a presença especial do ator global Luigi Palhares.

1996 – Iniciada as atividades do laboratório de análises clínicas do Centro de Saúde Pediátrico “Padre Luiz Monza”, situado no bairro Fonte Nova.

2003 – Presidente da Associação de Migrantes do Estado do Amapá (AMAP), Gilberto Cilião, lança sua pré-candidatura à Prefeitura de Santana. Dentre suas metas para o município, Cilião elaborou o projeto “Santana Urgente 2004/2005”, que visa valorizar o cidadão santanense.

2008 – Em reunião com o presidente da Asembleia Legislativa do Amapá, deputado Jorge Amanajás (PSDB), os prefeitos das cidades de Macapa (Roberto Góes) e de Santana (Antônio Nogueira) discutem a retomada de um projeto defendido por Amanajás que cria a região metropolitana de Macapá e Santana.

10 de Novembro

1951 – Com apoio do governador do Território do Amapá, Capitão Janary Nunes, a ICOMI solicita formalmente que a Marinha de Guerra do Brasil pesquisasse e demarcasse um canal de navegação no Canal Norte do Rio Amazonas. Segundo o documento, se a Marinha não pudesse ou não quisesse fazê-lo, a ICOMI se declarava disposta a executar a tarefa, com recursos próprios, mas tendo a supervisão técnica daquele órgão náutico.

1957 – Em cordial visita religiosa ao Território do Amapá, Dom Armando Lombardi, Núncio Apostólico no Brasil, percorre e benze as instalações portuárias da ICOMI em Santana.

2004 – A Resolução Autorizativa nº 375 desta data, da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), autoriza a Eletronorte a proceder a ampliação da Usina Termelétrica (UTE) de Santana, mediante a instalação de mais 23 grupos geradores de 1,0MW (cada), que somado aos turbo-geradores existentes, totalizam 149,9MW de capacidade final instalada, utilizando como combustível o óleo diesel. (Diário Oficial da União, 12/11/2004)

2006 – O bioquímico Rainildo do Carmo Aguiar reinaugura as reformas e ampliações da popular “Farmácia Anastácia”, localizado no bairro Paraíso. Ainda continuam os trabalhos civis para conclusão do “Laboratório Anastácia”, que funciona em anexo com a farmácia.

2009 – O trem que faz ligação ferroviária entre os municípios de Santana e Serra do Navio sofre o 2º descarrilamento registrado no ano. O fato ocorre no km 76 da ferrovia, onde cerca de 20 vagões saíram do trilho, sendo que 12 tombaram com carregamento de minério de ferro. O primeiro descarrilamento aconteceu em agosto do mesmo ano, no km 90.

09 de Novembro

2005 (I) – Consultores do Banco Interamericano do Desenvolvimento (BID), juntamente com técnicos do Governo do Amapá e da Prefeitura de Santana, tratam de assuntos como projetos urbanísticos, arquitetônicos e de infra-estrutura da Baixada do Ambrósio, em Santana. Os técnicos também realizam avaliação e definição de programas de reforços institucionais, além de reuniões temáticas.

2005 (II) – A Lei Estadual n.º 0937/05-AL desta data, insere no calendário cultural da Fundecap, as festividades de Santa Ana, realizadas anualmente no município de Santana. Com a promulgação da lei, a Fundecap assume as despesas a serem usadas no evento, objetivando a fomentação dessa manifestação cultural e religiosa.

2008 – Ocorre no auditório da Casa Brasil de Santana, o lançamento do Projeto “Cinema BR”, que visa levar o cinema a quem não pode pagar para assistir em tela grande.
De acordo com o coordenador da Casa Brasil de Santana, Jocivaldo França, a cada 03 meses, 04 filmes são exibidos, sempre aos finais de semana em pontos de cultura pré-definidos.

08 de Novembro

1997 – No bairro Hospitalidade, a CAESA conclui a interligação de 250m de tubulação de água no perímetro que vai da Avenida Maria Colares até a Rua Presidente Kennedy. Também é feito a ampliação de 350m da rede distribuidora da Avenida Dom Pedro I, entre Presidente Kennedy e Machado de Assis. O empreendimento beneficia 180 famílias, que envolvem mais de 900 pessoas.

2004 – Prefeito de Santana Rosemiro Rocha é preso pela Polícia Federal, no prédio da Prefeitura de Santana, acusado de envolvimento das fraudes licitatórias apontadas pela “Operação Pororoca”. Ver 12/11/2004.

2006 – O Núcleo de Hidrometeorologia e Recursos Hídricos (NHMET) realiza no Ceta/Ecotel (no distrito de Fazendinha), o I Seminário Interno de Pesquisa e Desenvolvimento do NHMET, onde é discutida a degradação ambiental e exclusao social na Baixada do Ambrósio, em Santana. O debate é feito por Gianna Gomes Flexa (bolsista do SETEC).

07 de Novembro

1995 – Fiscais do Departamento de Estradas e Rodagens (DER) do Governo do Amapá (atual SETRAP) iniciam uma campanha visando impedir a circulação de kombis que transportam ilegalmente passageiros no trecho Macapá-Santana e vice-versa.

2006 – Lançado na Ilha de Santana, o projeto “Arca das Letras, sob coordenação do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA).

2007 – Numa operação liderada pela Delegacia de Repreensão a Crimes contra o Meio Ambiente e Patrimônio Histórico (Delemaph) da Polícia Federal do Amapá, é apreendido no Porto de Santana, cerca de 2.200 peças prontas de “dormentes”, a serem utilizadas na estrada de ferro do Amapá.
O material veio na balsa “Cidade de Belém”, juntamente com o rebocador “Rosivan Ferreira III”. Três pessoas são presas em flagrante.

2009 – O Santana Esporte Clube vence o Trem Desportivo Clube, nos pênaltis (3 x 2), conseguindo classificar-se para a semi-final do Campeonato Amapaense de Futebol daquele ano.

06 de Novembro

1959 – Pelo seu cais de minério, em Santana, a ICOMI embarca 19.052.800 quilos de manganês no cargueiro “Cassiopeia”, navio consignado à firma DMPA, com destinado à Baltimore (EUA).

2004 – Assinado um convênio entre a Eletronorte e a Associação Centro Educacional “Santa Ana”, para construção do novo prédio para funcionar aquela entidade de ensino, somada em R$ 66 mil.

2008 – Brasília (DF). A deputada federal Janete Capiberibe e Camilo Capiberibe (ambos do PSB-AP) são recebidos em audiência pelo ministro da Educação Fernando Haddad. Na ocasião, os parlamentares amapaenses pedem a liberação de R$ 3,3 milhões de emendas individuais da deputada Janete Capiberibe para a construção de 06 creches em Macapá e Santana e a ampliação da Unifap.
Desse valor, R$ 1,5 milhão seriam destinados para construção de 05 creches em Macapá, e o restante (R$ 300 mil) para construção de 01 creche no município de Santana. Para a Unifap, ficaram reservados R$ 1,5 milhão para que fossem construídas 30 novas salas de aula.

2009 – Inauguração da nova agência do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) em Santana, com a presença do presidente nacional do INSS, Valdir Moysés Simão.

05 de Novembro

2004 – Operação Pororoca. O “Jornal Nacional”, transmitido pela TV Globo, divulga trechos de uma conversa entre o prefeito de Santana Rosemiro Rocha e o empresário Eduardo Corrêa, onde discutem uma maneira de fraudarem informações no SIAF do Governo Federal. Ver 08/11/2004.

2006 – O Ministério Público Estadual (MPE/AP), por meio da Promotoria de Santana, realiza no auditório daquela promotoria, o lançamento do projeto “Coração Musical” desenvolvido pelos promotores da Infância e Juventude, Dr. Paulo Celso Ramos dos Santos e Dr. Roberto Silva Álvares.

2009 – Inauguração do novo prédio do Quartel da 5ª Companhia Independente do Interior do Corpo de Bombeiros, em Santana, localizado na Avenida Santana. A obra custou R$ 1,2 milhão, com recursos próprios do Governo Estadual.

04 de Novembro

1996 – Um incêndio, sem explicações, destrói pelo menos 08 casas, entre comércios e residências, na área comercial de Santana (sito na Avenida Cláudio Lúcio Monteiro). Cerca de 20 bombeiros levam 4hs para apagar o sinistro.

1999 – Fundada a Associação Esportiva e Recreativa do bairro Jardim Paraíso (AERPA). A criação entidade já vinha sendo discutida desde o início daquele ano, mas sem interesse oficial de constituí-la.

2004 – Agentes da Polícia Federal chegam em Macapá e estouram a “Operação Pororoca”, onde prendem 21 pessoas no Amapá, 02 em Belém (PA), 04 em Brasília (DF) e 01 em Belo Horizonte (MG), todos envolvido em fraudes e atos irregulares do Sistema Integrado de Arrecadação Financeira (SIAF) do Governo Federal. Em Santana, foram presos 03 funcionários do alto escalão da Prefeitura de Santana, que foram: Olavo dos Santos Almeida (Secretário de Obras do município e sócio da Boate “Dimpus Club”), Maria Suiley Aguiar (presidente da Comissão Permanente de Licitacao da Prefeitura de Santana), e Rodolfo dos Santos Juarez (presidente da Companhia Docas de Santana-CDSA).

2004 – Governador do Amapá Waldez Góes e a primeira Dama Marília Xavier Góes, participam da doação de mais de 2 mil pacotes de fraldas geriátricas para a Casa da Hospitalidade de Santana. A doação acontece durante visita àquela instituição, quando são recebidos pela Irmã Maria da Cunha, diretora da instituição.

03 de Novembro

2003 – Até esta data, o Restaurante Popular de Santana, já havia servido 6.500 refeições, sem contar com seu período de inauguração, ocorrido em setembro do mesmo ano.

2006 – Prefeitura de Santana lança o Edital para o concurso público municipal, totalizando 667 vagas auxiliares, agentes, técnicos e especialistas nas áreas de saúde (225), educação (196) e administração (246). Os salários variam de R$ 389,15 a R$ 1.049,32.

2007 – Ocorre em frente da Escola Estadual Francisco Walcir, no bairro Nova Brasília, o lançamento de um projeto de iniciativa popular, que visa oficializar o dia 04 de fevereiro como data magna de povoamento da cidade de Santana.
Segundo o professor Sérgio Guedes, um dos coordenadores do projeto, a idéia logo ganha adesão por parte dos moradores, vereadores, deputados estaduais e federais, chegando até mesmo a ser submetido para aprovação no legislativo santanense, mas acaba sendo vetado.

02 de Novembro

1997 – A Prefeitura de Santana assina um termo de parceria com a Champion (International Paper), que viabiliza a urbanização da Avenida Santana (principal via urbana da cidade). A multinacional investe cerca de R$ 50 mil no projeto, ainda contando com apoio do Governo do Amapá.

2001 – Um levantamento realizado pelo Sindicato dos Proprietários de Vídeo-locadoras do Estado do Amapá (SINDVIDEO/AP) conta a existência de 216 estabelecimentos de locação de vídeos nas cidades de Macapá e Santana. Porém, o Sindicato acredita que esse número seja superior, pois, somente 210 são legalmente registrados na instituição.

01 de Novembro

1995 – A Lei Municipal nº 0262/95-PMS desta data, declara de utilidade pública no município de Santana, a Associação “A Nossa Família”.

1996 – O cabo da Polícia Militar, Manoel José Baia, juntamente com o policial militar Eider Gonçalves, são mortos durante troca de tiros na área portuária de Santana, que também culminou na morte de Elinaldo de Almeida, este acusado de furtos.

1998 – Diretoria executiva e do conselho fiscal da Associação de Moradores do Bairro Fonte Nova (AMBFN) se reúnem em assembléia para tratar do convênio firmado com o Governo do Amapá, onde também apresentam a planta oficial para construção do futuro centro comunitário da entidade.
Na ocasião, a diretoria também informou do recebimento de R$ 6.820,00 correspondente à primeira parcela da obra em questão. Segundo a ata, haviam 30 pessoas presentes nessa reunião.

2001 – Prefeito de Santana Rosemiro Rocha assina convênio com a Caixa Econômica Federal, com intuito de buscar recursos para reforma e ampliação do Complexo da Vila Olímpica, situado bairro Nova Brasília.